7 Sinais de depressão que não devemos ignorar

A sensação persistente de tristeza ou perda de interesse são os primeiros sinais de depressão que não devemos ignorar. Além disso, a depressão é um distúrbio mental caracterizado por depressão persistente ou perda de interesse em atividades, prejudicando significativamente o dia a dia.

As causas possíveis incluem uma combinação de origens biológicas, psicológicas e sociais de angústia. Cada vez mais, as pesquisas sugerem que esses fatores podem causar mudanças na função cerebral, incluindo alteração na atividade de determinados circuitos neuronais no cérebro.

A sensação persistente de tristeza ou perda de interesse que caracteriza a depressão pode levar a uma variedade de sintomas físicos e comportamentais. Estes podem incluir alterações no sono, apetite, nível de energia, concentração, comportamento diário ou autoestima. A depressão também pode ser associada a pensamentos suicidas.

A base do tratamento geralmente inclui medicamentos, psicoterapia ou uma combinação dos dois. Cada vez mais, as pesquisas sugerem que esses tratamentos podem normalizar alterações cerebrais associadas à depressão.

A depressão é uma doença que gera sintomas como choro fácil, falta de energia e alterações no peso por exemplo, podendo ser difícil de ser identificada pelo paciente, porque os sintomas podem estar presentes noutras doenças ou serem apenas sinais de tristeza, sem se tratar de uma doença com necessidade de tratamento específico.

A depressão provoca sintomas que estão presente por mais de 2 semanas e é uma doença que no caso de não se fazer tratamento vai piorando, podendo em casos graves, levar ao suicídio.

Sinais de depressão que não devemos ignorar:

Os 7 principais sinais que podem indicar depressão incluem:

  1. Tristeza excessiva;
  2. Falta de energia;
  3. Irritabilidade fácil ou apatia;
  4. Mal-estar geral, principalmente aperto no tórax;
  5. Aumento ou perda de apetite;
  6. Alterações do sono, como insônia ou muito sono;
  7. Perda de interesse por atividades que eram interessantes.

Geralmente, estes sinais de depressão surgem durante períodos de grandes alterações na vida dos indivíduos, como adolescência, gravidez ou perda de alguém próximo.

Sintomas físicos de depressão

Geralmente, os sintomas físicos de depressão incluem choro constante, exagerado para a causa, dor de cabeça constante, que surge logo no inicio do dia, dores em todo o corpo mesmo depois de descansar, prisão de ventre, aperto no peito, que causa a sensação de bolo na garganta e falta de ar.

Além disso, pode ocorrer fraqueza, principalmente nas pernas, diminuição do apetite sexual, aumento da vontade de comer, que pode levar ao aumento de peso ou perda de peso. Também podem ocorrer alterações nos padrões de sono, podendo levar a mais sonolência ou dificuldade em dormir, o que potencia a irritabilidade.

Sintomas psicológicos da depressão

Os principais sintomas psicológicos da depressão incluem baixa auto-estima, manifestada por sentimentos de inutilidade, de culpa e incapacidade de realizar as tarefas do dia-a-dia, tristeza profunda, que pode causar dificuldades de concentração e em tomar decisões, podendo prejudicar o trabalho e a aprendizagem na escola.

Estes sintomas podem ser difíceis de identificar e, por isso, a pessoa deve consultar um psicólogo ou psiquiatra para avaliar a situação e iniciar o tratamento adequado, que muitas vezes recorre ao uso de antidepressivos.

Diferença entre o cérebro normal e com depressão

Através de uma tomografia computadorizada, que é um exame recomendado pelo psiquiatra, é possível observar que o cérebro de uma pessoa com depressão apresenta menor atividade.

Porém, a atividade cerebral pode ser melhorada com alimentação indicada pelo nutricionista, terapia psicológica, prática regular de exercício físico e de atividade sexual, que é um antidepressivo natural.